PREFEITURA DE MANAUS FAZ POUCO CASO E DEIXA ANIMAIS PERMANECEREM ABANDONADOS NAS RUAS

12/02/2013 13:28

A prefeitura de Manaus esta deixando de realizar as castrações de animais domésticos, como cães e gatos. A medida vem contribuindo bastante para o aumento exagerado no número de animais abandonados na capital. Segundo o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), no ano passado, foram resgatados, em Manaus, aproximadamente 80 mil animais em ruas, casas e terrenos baldios. Um casal de animais e seus descendentes podem gerar em 5 anos, 12. 680 crias. Há menos lares disponíveis em Manaus do que animais nascendo sem controle.

Segundo pesquisas a castração feita precocemente (antes do primeiro cio) evita uma série de cânceres relacionados ao sistema reprodutor, mesmo quando realizada após isso, continua sendo eficaz na prevenção de diversas inflamações de mamas e piometria (infecção do útero) tanto em gatas quanto em cadelas, e inflamações nos testículos e próstata de cachorros e gatos. Diminui ou elimina comportamentos relacionados aos cios e à excitação sexual, xixi demarcando território, agressividade, fugas (procurando um parceiro para cruzar), uivos e miados (típicos de cio!), sangramento como menstruação nas fêmeas, gravidez psicológica (sim, existe!), entre outros inconvenientes.

Para os machos, consiste na retirada dos testículos, já nas fêmeas, são retirados o útero e os ovários. O animal recebe anestesia geral, o que garante um procedimento totalmente indolor, e a cirurgia termina, na maioria das vezes em menos de meia hora.

Castrar um animal é um verdadeiro ato de amor, amor que o atual Prefeito vem deixando de lado. E logo ele que disse tanto em época de campanha que “amava a nossa Cidade”.

 

FOTO: EUZIVALDO QUEIROZ / AC

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!